Enquete da ABRH mostra que profissionais querem mais qualidade de vida em 2012

No final do ano passado, preparamos uma enquete para saber o que as pessoas esperam realizar em 2012. Os resultados pareciam tão peculiares que resolvemos chamar Cezar Tegon, Diretor de Novos Serviços e Produtos da ABRH-Nacional e presidente da eLancers, para analisá-los e compará-los com as mais recentes pesquisas no meio corporativo. Foi aí que percebemos que os nossos resultados estão perfeitamente alinhados com a realidade do mercado.

A começar pela “qualidade de vida”, a opção mais votada na enquete (28% dos votos), inclusive à frente de “ganhar um salário maior” (25%). “Esse resultado já era esperado. Qualidade de vida é o desejo de todos os profissionais, pois engloba uma série de fatores. Entre eles podemos destacar horários flexíveis, morar mais próximo ao local de trabalho, trabalhar remotamente, liberdade de atitudes e opiniões, acessar redes sociais durante o expediente, espaços para descontração”, exemplifica Tegon.

Existe uma explicação para esta tendência: no final da equação, qualidade de vida pode compensar monetariamente um salário maior. Como? “Se você estiver mais perto de casa, gastará menos combustível e poderá até economizar em estacionamento; se demorar menos tempo para se deslocar, ganhará tempo para a prática de atividades físicas e, consequentemente, ficará menos doente”, explica Cezar.

Outro ponto em comum da nossa enquete com as pesquisas é que os “fins” são mais atraentes do que os “meios”. Apenas 7% das pessoas gostariam de começar um MBA e apenas 4% viajariam ao exterior para se especializar. “É comum as pessoas escolherem primeiro o que desejam e depois o que precisam fazer para alcançar estes desejos”, aponta o diretor.

Em último lugar na enquete, “trabalhar menos” alcançou modestos 3% dos votos, mas também não foi uma surpresa. É claro que você conhece dezenas de pessoas que reclamam trabalhar demais, porém diminuir a carga horária parece não ser a prioridade aqui. “Se você faz o que gosta, na empresa que gosta, com pessoas que gosta, e ainda faz parte de um ambiente que, na sua visão, oferece qualidade de vida, com certeza chegará em casa com mais disposição e dará menos valor à possibilidade de trabalhar menos”, afirma Cezar Tegon.

Pelo visto, qualidade de vida não é apenas a primeira opção mais votada, mas também o motivo pelo qual as pessoas não votaram nas outras. Na semana que vem, traremos dicas de Cezar Tegon para quem quer alcançar as metas em 2012.

Anúncios

Uma resposta em “Enquete da ABRH mostra que profissionais querem mais qualidade de vida em 2012

  1. Tempo de trabalho, trânsito, atualização profissional, segundo idioma, horário de almoço, descanso, outras necessidades. Principalmente em grandes capitais o tempo que dispomos para cuidar de nossa saúde e do nosso bem-estar esta a cada dia mais minguado. Pretendemos realizar os exames de rotina, uma atividade física, ter um lazer, mas acaba ficando sempre para amanhã ou quem sabe segunda-feira. As conseqüências acabam se apresentando em absenteísmo , presenteismo, estresse, tourn-over e outros. É certo que cada um de nós deve arcar com suas responsabilidades como também é certo que as organizações também lhes cabe esta responsabilidade. Esta sociedade está como está em conseqüência de ambas partes. E pela pesquisa acima o equilíbrio pode ser encontrado atendendo esta necessidade, a de mais qualidade de vida.
    Jorge Alejandro Misailidis Lerena
    Gestor de Qualidade de Vida no Trabalho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s