Como se tornar mais interessante (em 10 passos simples)

Você fica o dia inteiro sentado em um escritório fazendo um trabalho ao qual já está acostumado, quase não se esforça mais pois já é mestre no que faz e já está tão estabilizado que nem precisa trazer novas ideias para a empresa? Cuidado: isso não é nada bom. Você realmente precisa destas 10 dicas da Jessica Hagy, da Forbes, para se tornar uma pessoa mais interessante (e, consequentemente, com uma carreira muito mais incrível).

1. Explore

Explore ideias, lugares e opiniões. Lembre-se que as pessoas chatas sempre estão dentro dos lugares fechados, como os escritórios.

2. Compartilhe o que você descobrir

E seja generoso quando o fizer. Nemt odo mundo quer sair por aí para explorar com você. Deixe-os viver estas experiências através das suas aventuras.

3. Faça algo. Qualquer coisa.

Dance, fale, construa, interaja, jogue, ajude, crie… Não importa o que você faça, contanto que você esteja fazendo algo. Ficar sentado reclamando não é uma forma aceitável de “fazer algo”, caso você esteja se perguntando.

4. Abrace a sua própria estranheza

Ninguém é normal. Cada pessoa tem as suas manias e lampejos únicos. Não esconda estas coisas – são elas que o tornam interessante.

5. Tenha uma causa

Se você não liga a mínima para nada, ninguém dará a mínima atenção para você.

6. Minimize a arrogância

O ego sempre fica no caminho das ideias. Se a sua arrogância é mais óbvia do que a sua expertise, você é alguém que as pessoas irão evitar.

7. Tente

Sim, tente, dê uma chance. Brinque com uma nova ideia. Faça algo estranho. Se você nunca sai da sua zona de conforto, você não irá crescer.

8. Pule fora do vagão

Se todo mundo já está fazendo algo, você provavelmente está atrasado para a festa. Então faça as suas próprias coisas, suas próprias ideias, e os outros irão entrar no vagão que você mesmo construiu. Além do mais, é muito mais divertido dirigir do que ser levado por aí.

9. Forme uma dupla

É preciso bravura para ter opiniões contrárias e seguir caminhos inesperados. Se você não é corajoso, você será uma daquelas pessoas penduradas no bebedouro da empresa fofocando sobre aquele cara que realmente é corajoso.

10. Ignore os repressores

O tédio é seguro. E é assim que te dirão para se comportar. Eles são aquelas pessoas que poderiam e deveriam fazer as coisas, mas não fazem e, bem, vão te criticar se você fizer. Além disso, eles tentarão te fazer ficar arrependido das suas aventuras.

Via Forbes.

Anúncios

Fazer o que gosta ou gostar do que faz?

O que você acha que te tornará um profissional mais realizado: fazer o que gosta ou gostar do que faz? A pergunta pode até parecer redundante, mas, neste caso, a ordem dos fatores altera o produto. Estamos nos referindo a duas questões: começar a carreira fazendo apenas aquilo que te dá prazer ou aproveitar as oportunidades para experimentar algo diferente da sua zona de conforto.

Antonio Marmo Trevisan, presidente Trevisan Escola de Negócios e membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República, abordou o assunto durante uma entrevista que concedeu ao jornal O Estado de S. Paulo. Suas palavras, se não bem interpretadas, podem soar polêmicas. “Na vida profissional, você tem de fazer o que tem de fazer, e não o que gosta. Isso é uma bobagem. É para amadores, que procuram fazer as coisas que gostam (…) você tem que gostar de fazer o que tem de fazer e aí se dedicar”, afirmou. A declaração até parece ir de encontro com tudo o que se diz sobre realização profissional hoje em dia, mas preste bastante atenção que você irá perceber que Trevisan não está tão errado assim.

Procuramos Cassio Mattos, presidente do conselho deliberativo da ABRH Nacional, para saber o que ele achou da afirmação do empresário. “Gostei da coragem de fazer esta colocação, pois pode ser muito verdadeira para alguns e inadmissível para outros. Existem pessoas que sabem o que desejam desde muito cedo, outros pensam que sabem. Para quem sabe não se aplica, mas para quem pensa que sabe pode ser bem útil”, ressaltou o presidente.

Por que a frase de Trevisan não estava errada? Bem, ele não está falando para ninguém ir trabalhar por obrigação ou contra a vontade, muito menos fazer algo que não gosta. “Ele diz que antes de escolher, experimente, tente, prove, pratique e quem sabe você se encontre em algo que não estava previsto”, explica Mattos. Se você ainda não tem certeza do rumo que deseja para a sua carreira, aproveite as oportunidades e quem sabe você se descobrirá um ótimo profissional em algo inusitado.

Trabalhos que não fazem parte da sua lista de habilidades e que não são exatamente o emprego dos sonhos para você não devem ser descartados imediatamente. Ao menos, você terá uma chance de aprender algo novo. Segundo Cassio, conhecer outras atividades pode te tornar um chefe mais completo, por exemplo. “Você amplia o conhecimento e melhora as suas competências. Depois de um tempo, faça outras atividades mais motivadoras e nas quais você renda melhor. Caso venha a liderar a equipe, vai conhecer o todo”, explica.

Porém, se estivermos falando de trabalhos que você realmente não gosta, caia fora. Não adianta insistir, pois, além de não se sentir motivado, ainda será pouco produtivo e não te fará muito feliz. Vale tanto para o começo da carreira quanto para aquela promoção que, apesar do melhor salário, te coloca em um cargo que não te agrada. “Pode ser muito válido agradecer e não seguir adiante e quem sabe aguardar alguma oportunidade mais próxima do seu perfil. Não vale a pena escolher e sofrer”, finaliza Mattos.

Dicas para conquistar as suas metas em 2012

Juliana Favero tomou uma decisão no final de 2011, destas que se toma para mudar a vida: ela quer melhorar seu salário e crescer profissionalmente em 2012. Parece simples, mas não é. Aumentar o salário acima da inflação e subir cargos em sua empresa – ou até mesmo mudar para outra que te dê melhores oportunidades – exige planejamento e empenho.

Com 28 anos e estudando o segundo ano da faculdade de Administração, Juliana trabalha em uma loja têxtil em Bauru, São Paulo. Mas ela sabe o que precisa ser feito. “Com certeza irei fazer treinamentos e assistir palestras voltados em gestão de pessoas, área que estou buscando para a minha carreira”, conta.

Este já é um primeiro passo importante para Juliana: ter metas bem definidas. Aliás, esta é uma das dicas de Cezar Tegon, Diretor de Novos Serviços e Produtos da ABRH-Nacional, presidente da eLancers e articulista do UOL e da Universidade do Futebol. “Alguma dicas são essenciais para atingir os objetivos, antecipar resultados e buscar novas oportunidades”, garante o diretor. Vamos a elas:

  • Trabalhe todos os dias com se fosse seu primeiro dia na empresa. Lembrem-se: sucesso só vem antes do trabalho no dicionário.
  • Conheça seu perfil comportamental para mapear com mais clareza as áreas e posições que deseja e apontar as atividades nas quais você terá melhor desempenho.
  • Tenha metas bem definidas, documente seu plano e faça revisões periódicas.
  • Faça uso da tecnologia. Em qualquer área ou profissão, tecnologia é fundamental
  • Não se acomode com a situação atual. Contribua, seja participativo. Quando detectar um problema, aponte sempre uma solução.
  • Aproveite o bom momento do mercado e estude. Se não tem uma graduação, faça já; se tem, faça uma pós. Estude um segundo idioma, antes mesmo de fazer uma pós. Se tem um segundo idioma, estude um terceiro.
  • Se puder ter uma experiência no exterior, não perca a chance. Essas vivências fora do país são muito valorizadas pelas empresas.
  • Participe de cursos, seminários, eventos, palestras em sua área de atuação. Dinheiro não pode ser desculpa: existem vários cursos bons e baratos, alguns até mesmo gratuitos
  • Mantenha a sua rede de relacionamentos (networking) ativa.

Não deixe que a sua lista de realizações profissionais para 2012 se perca na gaveta junto com as suas canetas velhas e blocos de notas usados. Arregace as mangas e siga estas dicas que você terá a faca e o queijo na mão para conquistar novas etapas na sua carreira.

Dez frases para te motivar a entrar 2012 com tudo!

Estamos no começo de 2012 e ainda temos um ano inteiro pela frente. Esta é a hora de colocar os planos para funcionar, juntar coragem e aceitar riscos para ir atrás dos nossos sonhos. Escolhemos dez frases de personalidades bem sucedidas, que você certamente irá reconhecer, para motivar qualquer um que ainda esteja desanimado com a carreira.

Abilio Diniz

“Tudo na vida tem um preço. O que não tem preço é porque não tem valor.”

Albert Einstein

“Se A é o sucesso, então A é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer e Z é manter a boca fechada.”

Ayrton Senna

“Você tem de assumir o compromisso de vencer, ou então nada.”

Bill Gates

“É legal celebrar o sucesso, mas é muito mais importante prestar atenção às lições do fracasso.”

Bruce Lee

“Sempre seja você mesmo, expresse-se como você, tenha fé em si mesmo, não saia por aí a procura de uma personalidade importante para copiá-la.”

Henry Ford

“Não há homem vivo que não possa fazer mais do que ele acha que pode.”

Mark Zuckerberg

“Eu acho que uma regra simples dos negócios é, se você fizer as coisas que são fáceis primeiro, então você realmente terá muito progresso.”

Napoleão Bonaparte

“Habilidade não é nada sem oportunidade.”

Steve Jobs

“A vida pode ser bem mais ampla quando você descobre um fato simples: tudo isso que está a sua volta, que você chama de vida, foi feito por pessoas que não eram mais espertas do que você. E você pode mudar isso, influenciar isso, construir as suas próprias coisas que outras pessoas poderão usar.”

Walt Disney

“Todos os nossos sonhos podem se tornar realidade, se nós tivermos a coragem de ir atrás deles.”

Bônus: trecho do roteiro do seriado The Office

“Michael: Qual foi a coisa mais inspiradora que eu já te disse?

Dwight: “Não seja um idiota”. Mudou a minha vida. Toda vez que eu estou prestes a fazer algo, eu penso, “Um idiota faria isso?” E se ele faria, eu não faço essa coisa.”

O que você espera realizar em 2012?

Dezembro está terminando e é hora de fazer aquela tradicional lista de objetivos para o ano seguinte. É claro que questões profissionais devem ser incluídas em suas metas, afinal, ninguém quer ficar estagnado na mesma posição e sem uma melhoria no salário, não é? Defina o que irá perseguir, trace um plano de ação e entre em 2012 com toda energia para avançar novos degraus na sua carreira.

Se você já sabe o que espera realizar em 2012, responda a nossa enquete abaixo.

Você pode também  enviar um e-mail para abrh.nacional@yahoo.com.br contando qual é o seu plano para conseguir alcançar os seus objetivos;  sua história pode ser contada aqui no Blog.

Em busca do emprego perfeito

Você é feliz no seu trabalho? Se a resposta for “não”, você não está sozinho: 76% dos brasileiros estão insatisfeitos profissionalmente. Este dado foi levantado pelo Stress Management no Brasil (Isma-BR) e ilustra não apenas um período de pressão e cobrança por resultados nas empresas, mas também a vontade de encontrar o tão sonhado trabalho perfeito.

Steve Jobs colocou de uma forma muito simples e precisa esta situação em seu discurso para os formandos da Universidade de Stanford, em 2005. “Seu trabalho vai preencher grande parte da sua vida e a única maneira de ficar realmente satisfeito é fazer o que você acredita ser um ótimo trabalho. E a única maneira de fazer um excelente trabalho é amar o que você faz”, disse o então CEO da Apple.

É fácil encontrar a motivação para buscar um emprego que nos dê prazer, mas como começar a traçar um novo plano de carreira? “A melhor técnica é listar o que gosta de fazer, o que fez de novo e ocasionou realização pessoal, o que as pessoas reconhecem como pontos fortes seus e o mesmo caminho no sentido daquilo que não gosta de fazer”, explica a presidente da ABRH, Leyla Nascimento. Desta forma, você conhecerá as suas possibilidades de acordo com preferências e competências.

Com a lista pronta, é hora de começar a pensar em como você irá ganhar dinheiro na sua nova jornada profissional. “Não podemos desassociar carreira e mercado de trabalho. Conhecer como estão as profissões em nosso país e perspectivas futuras é muito importante para uma boa escolha”, diz Leyla. Vale a pena procurar também pelas novidades e por profissões que estão despontando no Brasil.

Segundo Leyla, “orientação profissional é autoconhecimento, informações sobre as profissões e planejamento de carreira”. Para encontrar o emprego perfeito é preciso fazer um pouco de cada: traçar o seu perfil, as coisas de que você gosta e que te dão prazer; conhecer em quais profissões seria possível aplicar estas aptidões e traçar um plano para atingir os seus objetivos e se tornar realizado profissionalmente.