Convidada pela ONU, Associação Brasileira de Recursos Humanos, apresenta a primeira “Cúpula Mundial Green Jobs” na Rio+20

Ontem, 14, a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH – Nacional), coordenou o primeiro debate sobre Green Jobs na  Rio+20, junto com o Instituto Humanitare. 220 pessoas estiveram presentes no evento  que contou com a participação de Lais Abramo, diretora da OIT, Sheila Pimentel, presidente do Instituto Humanitare, Leyla Nascimento, presidente da ABRH-Nacional, e executivos renomados e importantes do setor.

Durante o debate Sheila Pimentel ressaltou a importância das lideranças jovens e da preocupação da sociedade em ser mais sustentável. Leyla Nascimento falou sobre a importância da economia verde e em soluções que reduzem a poluição e preserva o meio ambiente, além da necessidade em desenvolver esse conceito nas carreiras, caminho que já pode ser visto no Brasil.

“Não se trata mais de falar da engenharia ambiental, mas da engenharia que não só tem que se preocupar com a especialização do meio ambiente, mas também com atividades que não degradem o meio ambiente e tenham consciência em relação a isso. Uma atitude de todos, não só governamental”, afirma a presidente da ABRH-Nacional. A preocupação da ONU é que cada país implante a chamada carreira verde, dentro de políticas normatizadas, de um plano de carreiras reconhecido, e que  as ocupações sejam renomeadas com esses novos atributos.

Anúncios

Confira a programação completa da participação da ABRH-Nacional na Rio+20

A ABRH-Nacional levará discussões acerca dos Green Jobs para a Rio+20 & Você, conferência organizada pela ONU, que acontece no Rio de Janeiro nos dia 14 e 15 de junho. A associação é responsável pela Cúpula Mundial Green Jobs, que contará com três painéis de debates sobre temas relacionados à economia verde, um dos eixos principais do evento, e como líderes e gestores devem estar preparados para promover o desenvolvimento sustentável no âmbito institucional.

A Cúpula Mundial Green Jobs tem limite de inscrições. Então, o melhor é garantir a sua participação mandando um email para rsvp@rio-20.org. Os painéis contarão com representantes da ABRH-Nascional, como Leyla Nascimento e Elaine Saad, presidente e vice-presidente da associação, respectivamente, e dos diretores Luiz Edmundo, Thereza Abraão, Vicky Bloch, Eugênio Mussak e Nelson Savioli.

Confira a programação completa da Cúpula Mundial Green Jobs, acompanhe as nossas redes sociais (Twitter e Facebook) para ler mais notícias e curiosidades sobre o evento e programe-se:

AS MULHERES E OS NEGÓCIOS

Por Leyla Nascimento*

Entre prós e contras, e alheio a qualquer opinião, o calendário avisa que, oficialmente, hoje é o Dia Internacional da Mulher. Há os que acreditam que, quando o mundo alcançar a igualdade de gênero, não haverá mais necessidade de comemorar a data; há quem defenda que, até lá, a celebração serve como um alerta de que ainda há muito a fazer; e, ainda, uma terceira vertente entende haver grandes conquistas para festejar o dia.

De fato, há. No Brasil, pela primeira vez temos uma mulher na presidência, o que, descontando as divergências político-partidárias, mostra ser um avanço. A participação feminina na gestão do mundo corporativo também vem favorecendo o ambiente organizacional e as tomadas de decisão ganharam atributos de sensibilidade, inteligência emocional e pensamento sistêmico e multifacetado, características predominantemente femininas.

Tudo isso faz parte de mudanças ainda em curso na nossa cultura. Foi preciso vencer as barreiras de que certas profissões eram exclusivamente masculinas e de que política e economia eram “assunto de homem”. Isso vem mudando radicalmente com a maior participação das mulheres quebrando tabus.

Entretanto, uma pesquisa recente da consultoria Grant Thornton mostrou que, no Brasil, as mulheres estão perdendo espaço na linha de frente das empresas: em 2007, 42% dos cargos de liderança eram ocupados por profissionais do sexo feminino, colocando o país em 2º lugar no ranking mundial; em 2009, caímos para o 10º (29%) e, em 2011, para o 21º (24%), entre 39 países. Ainda que estejamos acima da média mundial, de 20%, esse pode ser o sinal de que não podemos esmorecer na crença de que a equidade anda lado a lado com o desenvolvimento de uma nação.

*Leyla Nascimento, presidente da ABRH-Nacional

12 dicas para construir um poderoso networking

Contatos profissionais são preciosos. Estabelecer um networking não se trata apenas de colecionar cartões de visita e fazer amizades no trabalho, mas é uma ferramenta importante com a qual é possível resolver problemas ou até obter novas oportunidades de trabalho. “Networking é uma forma organizada, direcionada, baseada em uma metodologia, que ajuda as pessoas a obterem resultados através de outras pessoas que conhecem”, define Elaine Saad, vice-presidente da ABRH Nacional.

Reunimos três representantes da ABRH Nacional para saber as suas principais dicas para quem quer construir um networking profissional eficiente. Confira:

Leyla Nascimento, presidente da ABRH Nacional

Estabeleça contatos com profissionais da sua futura área profissional

Está pensando em mudar de área? Conhecer pessoas que já atuam com o que você pretende trabalhar pode te colocar com um pé na profissão. “Isto o ajudará na tomada de decisão”, explica Leyla.

O importante não é colecionar cartões de visita, mas sim quantas vezes você está na agenda do outro

Ter uma gaveta cheia de cartões de visita de pessoas que não se lembram de você não serve para muita coisa, você seria como um estranho pedindo favores. “Para ser lembrado, tem que se relacionar no mercado de trabalho”.

Faça estágio!

Você é novo na área e ainda não conhece ninguém? Faça estágio. “É a melhor forma de exercer a prática”, diz Leyla. Além disso, você estabelecerá muitos contatos profissionais que serão parte fundamental do seu networking.

Elaine Saad, vice-presidente da ABRH Nacional

Sempre que você oferecer algo antes de pedir, suas chances de resultado aumentam

Por que ajudar uma pessoa que te procura? Pense que a comunidade da qual você faz parte também pode te socorrer no futuro. Então o melhor a fazer é oferecer algo para ser lembrado positivamente quando você precisar, e não como aquele que apenas pede favores.

Persistência é necessário, e bastante efetivo

Esteja constantemente em contato com as pessoas do seu networking e não desista de ninguém. Desta forma você será sempre lembrado.

Não julgue uma pessoa por parâmetros seus de comunicação e contato

Você já ouviu dizer que não devemos julgar o livro pela capa? Assim funciona com as pessoas. Muitas vezes não temos uma boa impressão delas simplesmente porque ainda não nos deparamos com as suas principais qualidades, que podem ser muito úteis para você no futuro.

Networking é um processo efetivo porque gostamos de ajudar àqueles que conhecemos

Sabe quando aparece uma vaga muito boa na sua empresa e você se lembra de um amigo que está precisando e o ajuda a conseguir o emprego? Isso é networking! Fazemos isso porque gostamos de ajudar os conhecidos. E eles farão o mesmo se puderem se lembrar de você. Portanto, esteja sempre presente.

Cezar Antonio Tegon, Diretor de Novos Serviços e Produtos da ABRH

Deixe uma imagem boa por onde passar e tenha contato ativo com quem se relaciona

É preciso ter um bom relacionamento com todos os profissionais com quem você trabalhar. “Agindo dessa forma você será sempre uma referência positiva e conseqüentemente manterá o seu networking ativo”, explica Cezar.

Se mudar de área, conte para todo mundo

“Mantenha o seu grupo de relacionamento informado sobre suas atividades profissionais, mudança de emprego, promoções, um novo empreendimento, um grupo que participe ou lidere, etc.”. É preciso que eles saibam quais são as suas novas atividades caso precisem de ajuda ou possam te oferecer algo na sua nova jornada.

Acesse as Redes Sociais

Redes sociais oferecem maneiras bem fáceis de estabelecer contatos. “As empresas e grande parte de seus executivos consultam essas redes, portanto ao fazer um perfil, evite brincadeiras inadequadas, podem ser mal interpretadas por quem ainda não te conhece. Entre em grupos relacionados à sua área de atuação, dê opiniões, proponha soluções, conte suas experiências e evite falar de problemas e fazer criticas”.

Participe de eventos (cursos, seminários, palestras, reuniões, etc.)

“Eventos presenciais, principalmente os ligados à sua área de atuação e à sua posição, são fundamentais para manter seu networking”. Estar em uma palestra com diversos profissionais é uma oportunidade de ouro para estabelecer novos contatos. Alguns palestrantes até praticam dinâmicas de grupo para ajudar no relacionamento dos presentes.

Colabore com os membros do seu networking e esteja sempre presente

“Estar presente é fundamental para manter o networking ativo”, garante Cezar. Um email ou um telefonema, principalmente em datas especiais como aniversário ou uma promoção, não exigem muito tempo e são suficientes para cultivar os relacionamentos. “Não procure o grupo apenas nos momentos que precisa de ajuda, criar uma imagem de que “só procura o grupo quando precisa” é difícil de mudar e tem conseqüências desastrosas para o networking.

Em busca do emprego perfeito

Você é feliz no seu trabalho? Se a resposta for “não”, você não está sozinho: 76% dos brasileiros estão insatisfeitos profissionalmente. Este dado foi levantado pelo Stress Management no Brasil (Isma-BR) e ilustra não apenas um período de pressão e cobrança por resultados nas empresas, mas também a vontade de encontrar o tão sonhado trabalho perfeito.

Steve Jobs colocou de uma forma muito simples e precisa esta situação em seu discurso para os formandos da Universidade de Stanford, em 2005. “Seu trabalho vai preencher grande parte da sua vida e a única maneira de ficar realmente satisfeito é fazer o que você acredita ser um ótimo trabalho. E a única maneira de fazer um excelente trabalho é amar o que você faz”, disse o então CEO da Apple.

É fácil encontrar a motivação para buscar um emprego que nos dê prazer, mas como começar a traçar um novo plano de carreira? “A melhor técnica é listar o que gosta de fazer, o que fez de novo e ocasionou realização pessoal, o que as pessoas reconhecem como pontos fortes seus e o mesmo caminho no sentido daquilo que não gosta de fazer”, explica a presidente da ABRH, Leyla Nascimento. Desta forma, você conhecerá as suas possibilidades de acordo com preferências e competências.

Com a lista pronta, é hora de começar a pensar em como você irá ganhar dinheiro na sua nova jornada profissional. “Não podemos desassociar carreira e mercado de trabalho. Conhecer como estão as profissões em nosso país e perspectivas futuras é muito importante para uma boa escolha”, diz Leyla. Vale a pena procurar também pelas novidades e por profissões que estão despontando no Brasil.

Segundo Leyla, “orientação profissional é autoconhecimento, informações sobre as profissões e planejamento de carreira”. Para encontrar o emprego perfeito é preciso fazer um pouco de cada: traçar o seu perfil, as coisas de que você gosta e que te dão prazer; conhecer em quais profissões seria possível aplicar estas aptidões e traçar um plano para atingir os seus objetivos e se tornar realizado profissionalmente.

ABRH-Nacional lança o CONARH ABRH 2012

Em animado café da manhã com parceiros e patrocinadores, a ABRH-Nacional promoveu nesta quinta-feira (10) o lançamento oficial da 38º edição do Congresso Nacional de Recursos Humanos, que será realizada em 2012.  O CONARH ABRH reunirá, de 13 a 16 de agosto do próximo ano, profissionais de RH, empresas e palestrantes.

De acordo com Leyla Nascimento, presidente da ABRH, o momento é de trabalho e preparação para reunir o que há de melhor do setor no evento, considerado o maior congresso do segmento na América Latina. “Apoiados na posição de destaque que o Brasil vem ocupando no cenário internacional, vamos abordar as inovações que vêm de dentro para fora”, afirma. Segundo Leyla, atualmente, os próximos desafios do país passam pelo RH. “A qualidade de vida, a educação e a geração de empregos são alguns desses pontos-chave”, explicou.

O lançamento do CONARH também marcou a abertura oficial das inscrições de congressistas para o evento. As informações sobre preços e pacotes estão disponíveis no endereço www.conarh.com.br e pelo e-mail abrh@abrhnacional.org.br.

A edição de 2011 do CONARH ABRH reuniu cerca de 3.400 congressistas e 18 mil visitantes na Expo ABRH. O evento contou com 48 palestras específicas, 83 palestras gratuitas e mais de 30 patrocinadores.

 

 

 

 

 

 

 

 

Leyla Nascimento discursa para os parceiros