CONARH 2012: Aprendendo com quem é líder pelo exemplo

Por Jessica Marins

O CONARH 2012 trouxe na tarde de ontem dois palestrantes cheios de histórias para contar ao público: o presidente da Nextel Telecomunicações, Sergio Borges Chaia, e a presidente da marca de roupas Dudalina, Sônia Hess.  Eles contaram de uma maneira divertida como conseguiram chegar no cargo em que estão hoje.

Sergio Borges Chaia começou a palestra contando que sonhava em ser jogador de futebol, mas os treinos o impediriam de estudar – ele teria que treinar de manhã e de tarde e sua escola não oferecia aulas no período noturno. Com a ajuda de seus pais, optou por continuar estudando e decidiu então ter outro sonho no qual ele tinha metas , criadas por ele mesmo. Uma dessas metas dizia que ele precisava ser presidente antes do 40 anos, objetivo cumprido aos 37.

Em sua primeira experiência no cargo que tanto sonhou os desafios não foram tão felizes e logo surgiu uma grande decepção. O presidente descobriu que havia muita bajulação e percebeu que seu sucesso foi após espremer laranjas humanas, como ele mesmo define. “Eu fui por esse caminho, pelo propósito errado. Eu era presidente, mas não tinha o reconhecimento das pessoas”.

Sergio declarou que não considera um exemplo de líder e diz que apresentou a palestra para promover uma discussão. “Eu quero gerar uma provocação para os outros gestores repensarem sua forma de governar, e para que se necessários eles possam adequar uma nova maneira bacana de gestão”. Chaia ainda diz que quer ser exemplo de uma pessoa que reconhece as suas fraquezas e luta todos os dias para ser uma pessoa melhor.

Com o microfone em mãos chega a vez de Sônia Hess contar suas experiências. “Ser presidente depende do que você quer e egoísmo de poder não existe”, declarou a executiva. Além disso, Sônia falou também sobre as dificuldades em liderar uma empresa formada por 15 irmãos.

A presidente da Dudalina disse acreditar que é necessário trabalhar a felicidade das pessoas, pois assim elas irão se sentir bem no ambiente em que trabalham e vão ter mais vontade e mais prazer. Hess diz ainda que para fazer parte de sua equipe é necessário que tenha a empresa no coração. “Devem correr nas veias sangue pink, azul, verde… Um de cada cor por dia para não perder o ânimo”.

Sônia enxerga como grande desafio passar para o mercado os valores tão fortes que a marca carrega. “Sonhe um sonho pronto. Sempre que você sonhar algo o enxergue pronto e vá atrás”, aconselha.

Sérgio indica aos novos empreendedores que formem um time de colaboradores que sejam complementares e que se cerquem das melhores pessoas, pois acredita que é preciso saber das fraquezas e fortalezas da empresa. O seu conselho final é “Tudo que você quer do mundo, dê pro mundo. Se você quer ser feliz, proporcione felicidade, se quer uma promoção, antes promova”, afirma o presidente da Nextel.

Fotos: Marcelo Hamamoto

Anúncios

Informativo da ABRH-Nacional no Estadão 21/06/2012

Informativo da ABRH-Nacional no Estadão 22/03/2012Perdeu o Estadão desta quinta-feira? Não se preocupe. Aqui está a versão digital do Informativo da ABRH-Nacional com as notícias da associação e uma prévia do que será a discussão sobre líderes que investem na gestão de pessoas como forma de otimizar suas empresas, que acontecerá no CONARH 2012. Confira aqui.

Sala de Casos do CONARH apresenta case da Nextel

No dia 20 de agosto, o vice-presidente de Recursos Humanos da Nextel, Américo Rodrigues de Figueiredo, apresentará o case Construindo Relações de Confiança, que vai mostrar o plano de preparação desenvolvido para a formação de futuros líderes.

“A Nextel é uma empresa que vem passando por um processo de expansão acelerado. Como estratégia desse processo, temos que preparar a futura geração de líderes para que ela possa sustentar esse crescimento, além de promover a manutenção da cultura da empresa, algo que é muito importante para o nosso sucesso”, ressalta.

Veja no vídeo abaixo a entrevista com Américo Rodrigues de Figueiredo: